Se você está preste a ter um filho ou uma filha, é compreensível que haja dúvidas sobre como ser um bom pai, isto é, você não consegue ter certeza se vai exercer um bom papel de pai, ou até mesmo se fará bem a esta criança.

A boa notícia é que, se você está apreensivo em relação a isso, este já é um sinal de que você será um bom pai, já que a preocupação é um ponto positivo. Se preocupar com a opinião do seu filho torna você uma pessoa melhor do que já é.

Esse sentimento de dúvida é muito comum entre os pais que ainda não exploraram esse campo, então não se sinta anormal pois você não é o único. Pensando nisso, hoje temos o objetivo de trazer algumas recomendações para que você reflita sobre como ser um bom pai.  

Na realidade, não podemos dizer que existe alguma fórmula mágica para te mostrar ou ao menos ensinar um passo a passo de como ser um bom pai, afinal, nós sabemos que esse é o seu objetivo em relação ao seu filho.

como_ser_um_bom_pai

Por mais que pareça clichê, a verdade é que o que funciona nesse caso é oferecer o amor e ser uma figura sempre presente ao longo da criação do seu filho.

Em um primeiro momento, gostaríamos de te falar que, se possível, tenha uma conversa com alguns pais que já estão acostumados há um tempo sendo pais, ou seja, pessoas que já têm uma certa experiência com essa “função”.

Nesse momento, é necessário que você entenda que nós (todo mundo, no geral) temos o costume de aprender com os erros e acertos alheios, então essa troca de experiência com pessoas já acostumadas com determinado assunto nos faz adquirir um conhecimento mais profundo sobre o tema que nos interessa.

Sabemos que nem todo mundo que gosta de ouvir as opiniões dos outros, mas essa é uma das formas que você pode aproveitar para aprender e não errar com o seu filho. Porém, não se prenda no conto de que precisa ser perfeito.

A nossa dica é que você transpareça a sua própria personalidade, do jeitinho que você é. Não é necessário criar uma outra pessoa com a única e exclusiva finalidade de agradar os seus filhos, até porque, em alguma hora você não vai mais tem como fingir.

Por isso, separamos algumas dicas que podem te ajudar a passar por esse momento de uma maneira mais tranquila.

Como ser um bom pai priorizando os seus filhos sempre

No dia em que começamos a ter uma relação com os nossos filhos, tudo (completamente tudo) muda e se transforma, até porque, a partir desse momento nós nos tornamos responsáveis por outra pessoa e ela precisa ser defendida custe o que custar – por ela não ter essa capacidade ainda.

Todo mundo tem um objetivo na vida, como por exemplo comprar alguma coisa que seja nosso gosto ou até mesmo sair com os amigos para se divertir. Porém, depois da chegada de um bebê, tudo costuma ter um direcionamento maior para ele, pelo menos até essa criança conseguir se desenvolver e ter um pouco de noção sobre a vida.

Na maioria das vezes, as crianças não conseguem entender sobre as nossas prioridades, e você também necessita ser flexível quanto a isso, afinal muitos pais tem o hábito de reclamar por não poder sair ou gastar mais dinheiro com interesses pessoais.

Geralmente, isso vem acompanhado de uma culpa caindo sobre o filho, porque tem a obrigação que pagar algo para essa criança, e com todo esse cenário, os pais acabam que devem ficar com raiva da criança, mas no final das contas, o seu filho ou filha não tem culpa de nada.

Você precisa entender também que essa criança ocupará o lugar de centro das suas atenções por muito tempo, então é necessário começar a priorizar algumas necessidades reais dele, e então ele vai criar um sentimento de afeto com você.

Você não vai priorizar o seu filho somente com a intenção de criar esse elo com base nas necessidades dele, mas com certeza essa é uma das vantagens.

Destine um tempo para ficar com os seus filhos, sempre que for possível

A maioria dos pais não conseguem destinar um tempo para ficar com os seus filhos, e geralmente está relacionado a motivos referentes ao trabalho, e essas questões são completamente compreensíveis, afinal alguém precisa correr atrás da alimentação e eventuais necessidades da criança.

Contudo, se, no seu caso, você tem o tempo disponível para ficar com seus filhos e mesmo assim a sua preferência é sair com amigos ou qualquer outro tipo de diversão, este não é o caminho certo a ser seguido.

Você precisa destinar uma parcela do seu tempo para todas as questões em sua vida. Tem o tempo do seu trabalho e responsabilidades afins, bem como existe o horário do seu lazer ou entretenimento no geral, e com certeza, tem o momento destinado especialmente para você ficar com seus filhos.

O máximo de tempo que você conseguir destinar para ficar com as suas crianças, é totalmente válido, já que elas necessitam da sua presença (tanto física como emocional) e sentir que elas fazem parte da sua vida.

Sabemos que cada um possui uma realidade diferente do outro, e tem casos em que os pais que são separados e, consequentemente, possuem a sua moradia em lugares distintos.

Nesse tipo de situação, é necessário existir uma conversa dentro desse casal de pais e chegar a uma conclusão de como funcionará essa logística de tempo em relação aos seus filhos.

Lembre-se de que essa conversa entre vocês pode resolver a maioria dos contratempos na rotina. Converse também com os filhos e os faça entender que, no momento você está ocupado, mas que é necessário ser compreendido.

Então, por fim, é justamente o que tratamos ao longo do tempo. Você tem que demonstrar para os seus filhos que têm o desejo de estar com eles, e sempre que puder, vai destinar o seu tempo para fazer isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *